Notícias

Lídice da Mata condena violência homofóbica

Publicada em 26/07/2014

A Senadora Lídice da Mata expressou na tribuna do Senado seu pesar pelo assassinato de três jovens baianos motivados por homofobia. “Tenho a oportunidade de integrar a comissão especial que debate o Código Penal e, de minha parte, defenderei um código mais progressista, que haverá de enquadrar crimes como este, que a sociedade brasileira de 1940 não conhecia ou não dava à devida importância naquela época”, declarou a parlamentar, em pronunciamento feito nesta segunda-feira, 27.

Na última sexta-feira, 24, Laís Fernanda Pereira dos Santos, de 25 anos, e Maira Dias de Jesus, de 22, foram assassinadas a tiros enquanto passevam de mãos dadas em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. Dois meses antes, José Leonardo da Silva, de 22 anos, foi espancado até a morte por um grupo de oito jovens com idades entre 19 e 23 anos quando andava de mãos dadas com seu irmão gêmeo, José Leandro, que sobreviveu ao ataque. Os acusados pelo assassinato dos gêmeos estão presos, enquanto a polícia ainda procura pistas que levem ao autor dos disparos que mataram Laís e Maira.

“Quero, em nome da população baiana, me solidarizar com os pais, amigos e familiares destes jovens que perderam a vida barbaramente por causa do ódio involuntário que despertam por ousarem demonstrar publicamente afeto a pessoas do mesmo sexo, ainda que não sejam necessariamente homossexuais, como era o caso de Leonardo”, declarou Lídice.

“Sei que esses crimes não expressam o sentimento do conjunto da população baiana, o espírito pacífico, acolhedor e de respeito à diversidade que caracterizam nossa gente”, pontuou.

A senadora observou que caso as investigações confirmem que o crime deste final de semana foi mesmo motivado por homofobia, o número de homossexuais mortos na Bahia subiria para 17 somente em 2012. Segundo o Grupo Gay da Bahia (GGB), o Estado é recordista em assassinatos homofóbicos no País desde 2006. Em 2011, foram contabilizados 28 homicídios no Estado, contra 25 em Pernambuco e 24 em São Paulo. Em todo o Brasil, ainda de acordo com o GGB, ocorreram 266 homicídios ligados à homofobia no ano passado.

A senadora lembrou que os atentados ocorrem às vésperas da realização da 1ª Semana da Diversidade em Salvador, ente 1º e 9 de setembro, com palestras, seminários, exposições e uma feira de diversidade e negócios, além da 11ª Parada Gay. Organizado pelo GGB, o evento conta com apoio do governo do Estado da Bahia e tem por objetivo justamente combater a homofobia.

Lídice defendeu a adoção de punições mais severas na revisão do Código Penal para crimes relacionados à intolerância. “Refiro-me não apenas à homofobia, mas a todo atentado à diversidade, perpetrado por grupos ou indivíduos que buscam sua autoafirmação na base da supressão daquele que é diferente, seja diferente na cor, raça, credo, origem, gênero, opinião ou orientação sexual, religiosa, política e até de time esportivo já que, infelizmente, tem crescido o número de manifestações violentas relacionadas às torcidas organizadas”.

Veja o vídeo do pronunciamento contra a homofobia

Leia a íntegra do discurso de Lídice

Confira também a matéria da Agência Senado

Multimídia

Confira aqui alguns vídeos, entrevistas e fotos que mostram o trabalho de Lídice da Mata e acompanhe seus passos.

Acessar Multimídia

Receba informativos por e-mail

Câmara dos Deputados – Praça dos Três Poderes

(61) 3215-5913 / 3215-3913 / 3215-1913 / 3215-2913 (fax)

Anexo IV - 9° andar, Gabinete 913
CEP 70160-900 - Brasília - DF

Escritório de Apoio Parlamentar

(71) 3036-4063 e 3240-3326

lidice@lidice.com.br

Rua Jacobina, 64. Salas 101/102, Edf.Empresarial Rio Vermelho
CEP 41940-160 Salvador - BA

Acompanhe nas redes sociais