Lídice, a primeira senadora mulher da Bahia

Lídice quer políticas públicas consistentes para preservar rio São Francisco

992149-ba_11122015-11122015-dsc_3063-1082x480

Barragem de Sobradinho (BA)

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) defendeu na quarta-feira (4/10) que o governo federal adote políticas públicas consistentes para a revitalização do rio São Francisco. A parlamentar baiana é autora de Projeto de Lei do Senado (PLS 86/2015) que prevê a inclusão de princípios, objetivos e ações prioritárias para revitalizar aquela bacia hidrográfica, por meio de ações coordenadas.

Segundo ela, a adoção dessas medidas garantirá que os recursos arrecadados pela cobrança da água do rio São Francisco sejam aplicados prioritariamente na recuperação de áreas degradadas e que sejam criadas ou ampliadas unidades de conservação naquela bacia.

“Não é de hoje que venho falando sobre a seca que assola o semiárido brasileiro, sobre a falta de água que afeta os nordestinos e a importância de se garantir recursos para o programa de revitalização do Rio São Francisco, tema, aliás, de projeto de minha autoria que transforma o programa de revitalização da bacia do rio São Francisco em norma permanente, para garantir sua continuidade”.

Na primeira semana de outubro, a barragem do Sobradinho registrou a menor vazão desde 1970, com apenas 8,69% do volume útil total. “Recentemente, em audiência realizada pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado, cobrei do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que sejam garantidos recursos para o programa de revitalização do rio São Francisco. Também questionei o ministro se as iniciativas voltadas ao Velho Chico são mesmo prioridade do governo e alertei que a União precisa garantir os investimentos previstos no programa de revitalização, que contemplam cerca de R$ 7 bilhões até 2026”, disse Lídice.

Leia também: Lídice da Mata pede medidas para revitalização do Rio São Francisco

Confira o pronunciamento da senadora Lídice da Mata sobre a crítica situação de seca no Nordeste:

Assessoria de imprensa, 04/10/2017